segunda-feira, 31 de março de 2014

A propósito do 25 de Abril


Com a data a aproximar-se e 40 anos cumpridos, já começa a ser hora de analisar os erros, os erros monstruosos que se cometeram neste período e que nunca mais deverão ser repetidos.

Comemorar não chega, e só fazendo uma análise sincera e realista do que somos hoje poderá ajudar a vislumbrar as soluções e as ideias mais adequadas para o futuro do nosso povo.

Tiago Mestre

6 comentários:

taawaciclos disse...

Principal erro: VOTO a nível nacional!

A populaça entende da coisa a nível local...E, e! Às vezes nem assim...

Termos milhões de estúpidos a votarem como se estivessem a votar para o clube da terrinha, ou para eleger o administrador do condomínio deu no que deu!

Anónimo disse...

o voto em branco tem mais peso do que abstençao.Imaginem os noticiarios a informar que os votos em brancos sao 60%. Alguma coisa iria mudar de certeza, as pessoas saem de casa para votar e dao baixa no caderno eleitoral como foram exercer o seu direito de voto, a manifestar o seu desagrado neste sistemaeleitoral partidario, onde todos querem ir ao pote.

Anónimo disse...

Interrogo-me se o voto em branco não vai facilitar a fraude...

Anónimo disse...

O ideal é o voto nulo... fazer cruzes em todas as caixas para não deixar hipótese de fraude!

Antonio Cristovao disse...

analise sincera e realista? então se os privilegios abocanhados pelos politicos e gente que tem acesso aos media e sindicatos entravam toda e qualquer reforma consequente e eficiente que milagre é que vem por aí?
Rezar em fatima já lá tenho ido todos os anos mas os rsultados de quarenta anos até agora foram zero.

taawaciclos disse...

Pois é... Seguir as regras escritas por salafrários de pouco serve para tentar alterar o estado das coisas!

Se continuam a brincar ao jogo das cruzes em folhas de papel, nada se alterará... Só se altera aquilo que os DONOS desejam!

Caneta e papel, ao contrário do mito, não serve de muito!