terça-feira, 18 de março de 2014

A trilogia portuguesa

“o que mais une os portugueses”. Nos acontecimentos históricos identificados como eventos que simbolizam a união e são elementos de memória colectiva, além do 25 de Abril de 1974 e dos Descobrimentos, o Estado Novo também é referido e por metade dos inquiridos.

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/portugueses-estao-orgulhosos-do-pais-mas-sentem-vergonha-do-sistema-politico-e-economico-1628636



O estado novo é como a esposa fiel que nos dá segurança e estabilidade, o 25 de abril a amante puta que nos leva a cometer excessos carregados de loucura mas sem grande arrependimento e os descobrimentos nos fazem sentir especiais e sonhar que sempre haverá algures no mundo uma ninfa à nossa espera.


1 comentário:

taawaciclos disse...

A melhor parte disto tudo é
"Os mais jovens e instruídos vêem a imagem de Portugal associada sobretudo a símbolos relacionados com o turismo (sol, praia e gastronomia), ao fado e à selecção nacional."

Pena que se esqueceram de Fátima e do conto para encantar!

Assim sendo, a minha máxima continua em vigor
"Tuga só vai começar a dar coices quando: Ficar sem dinheiro para gasolina para conseguir passear de carro ao domingo junto à praia depois de comer o cabrito assado no forno com batatas assadas e regado a álcool; Ficar sem dinheiro para os smartphones e tablet's; Ficar sem dinheiro para ir ao futebol; Ficar sem dinheiro para ir a Fátima pedir para o clube ser campeão nacional; Ficar sem dinheiro para ir ouvir fado"

Futuro belo nos espera!