sexta-feira, 21 de março de 2014

Acabou numa carroça cheia de jarretas


2 comentários:

taawaciclos disse...

Por falar em puxar carroça!

Rogerio G. V. Pereira disse...

Matem-se os jarretas,
soltam-se as charretas

Dizia-se que em tempos de então, injeções atrás da orelha davam um jeitão