sábado, 3 de maio de 2014

Como é fácil ser gestor público em Portugal


Agora percebe-se porque é que estas dívidas todas nunca foram objeto de grande escrutínio público:

É que nos corredores já toda a gente dava com a língua nos dentes de que mais cedo ou mais tarde este "fardo" passaria para as contas públicas.

Já tinha sido em 2011 com a REFER, o Metropolitano de Lisboa, Metro do Porto e Parque Escolar. Faltavam estas.

Tiago Mestre

2 comentários:

taawaciclos disse...

A populaça, estúpida até à timina, é que tem vindo a permitir que isto ocorra!

E pelo que se observa, isto não lhes interessa para nada! Resolvem o assunto soltando uns mugidos enquanto bebericam umas cervejas e comem uns amendoins, numa qualquer esplanada do parque das nações!

Olhando para as tais sondagens sobre intenções de voto da MANADA TUGA, facilmente se constata o que acabei de descrever! Mais de 70% dos que afirmam irem votar, continuam com a intenção de votar nos SALAFRÁRIOS do PSD/CDS/PS, os tais que fazem coisas com esta da transferência de dívidas!

Mas siga para a frente que a próxima operação de resgate não vem longe...

taawaciclos disse...

Só mais um exemplo de Oligarquia em acção plena...

A cortina que se escolhe para contemplar este facto, depende apenas dos gostos pessoais de cada um!