domingo, 20 de abril de 2014

A festa do petróleo no Brasil acabou no prejuízo



O que não vem nos manuais económicos socialistas...

..."O Banco Mundial publicou, em 2006, um extenso e detalhado trabalho, intitulado “Onde está a riqueza das nações” , cujo objetivo foi medir a participação de três diferentes tipos de capitais — natural (recursos naturais), produtivo (bens de capital) e intangível (capital humano e qualidade das instituições) — na produção de riqueza de 120 países.

Os resultados mostram que, quanto mais desenvolvidas são as nações, menos elas dependem dos recursos naturais e mais utilizam os chamados capitais intangíveis. A comparação dos índices verificados entre os dez primeiros e os dez últimos do ranking analisado é bastante ilustrativa. Enquanto a participação dos capitais naturais no produto total de nove dos dez países mais ricos varia entre zero e 3% (a exceção é a Noruega, com 12%), nos países mais pobres ela nunca é inferior a 25%. Por outro lado, os capitais intangíveis têm um peso médio superior a 80% nas economias avançadas, enquanto navegam entre 40 e 60% na maioria dos dez países mais pobres. De toda a riqueza produzida no mundo, o estudo estimou em apenas 5% a contribuição dos capitais naturais, contra 17% dos capitais produtivos e nada menos que 77% dos intangíveis.

Esses resultados comprovam que não existe sequer correlação positiva entre desenvolvimento econômico e disponibilidade de recursos naturais. Não é à toa que nações como Japão, Cingapura e Suíça, por exemplo, localizados em regiões geologicamente pobres e geograficamente inóspitas, obtêm resultados econômicos bem melhores que muitos países com relativa abundância de riquezas naturais, como Nigéria, Brasil e Venezuela."...

2 comentários:

taawaciclos disse...

Esta é definitivamente para RIR! Até partir!

"O Banco Mundial... Os resultados mostram que, quanto mais desenvolvidas são as nações, menos elas dependem dos recursos naturais e mais utilizam os chamados capitais intangíveis."

Efectivamente quando se exporta a exploração dos tais recursos naturais para os outros países, mas é-se o maior consumidor dos mesmos, toda esta ladainha SALAFRÁRIA do Banco Mundial serve apenas para RIR, e para legitimar o uso de formas menos ortodoxas de saque!

Gostava de ver estes países referidos fazerem o mesmo sem ser à custa dos recursos naturais dos outros países!

Só para rir: "Japan needs to import about 84% of its energy requirements"! Pois claro, que desenvolvidos que eles são, graças às importações de matérias primas... Nuclear sem importações dos tais "países socialistas" simplesmente não existia, nem exista tudo o resto que dependente da abundância de energia!

São tretas como estas que não ajudam em nada o esclarecimento do pessoal! Só servem determinadas agendas clubísticas e pouco mais!

Bem... Sempre dão para RIR!

Lura do Grilo disse...

De facto assim é. A Venezuela é um exemplo: vive-se agora bem pior com o Barril a mais de $100 que no tempo em que o barril custava $12. A diferença é apenas na liderança política. Que fariam estas "economias" se não tivessem quem lhe pagasse o petróleo a preço de bacalhau do alto?